Entenda tudo sobre as opções de aluguel sem fiador

Tempo de leitura: 6 minutos

O aluguel sem fiador não é uma prática muito comum no mercado. Os proprietários de imóveis querem estar protegidos de qualquer problema que um inquilino mal intencionado pode causar. Por isso, buscam formas seguras de negociar a locação do imóvel.

Uma delas é anunciar a propriedade com exclusividade em uma imobiliária. A outra é não permitir o aluguel sem fiador. Para os inquilinos, a prática prejudica muitas negociações, principalmente quando é exigido que o fiador seja da mesma cidade em que o imóvel está localizado.

Como diversos profissionais são transferidos de cidades e estados, alugar um imóvel se torna mais difícil. Esse público, porém, conta com outras alternativas. A seguir mostraremos como é possível fechar um aluguel sem fiador. Confira!

Aluguel sem fiador: 3 alternativas para garantir a negociação

O interessado no imóvel tem um ótimo perfil e está com toda documentação em dia. O imóvel é do jeito que ele procurava para viver com a família na nova cidade, desde que foi transferido de unidade da empresa em que trabalha. Porém, no meio da negociação surgiu um problema: o cliente não tem um fiador na região.

O aluguel sem fiador não é uma alternativa para o proprietário, mas o cliente interessado no imóvel se enquadra em todas as outras exigências. Como resolver esse impasse? Diversas soluções surgiram no mercado para solucionar problemas como esse e apresentaremos as melhores a seguir.

1. Depósito caução

O depósito caução é a prática mais comum para aluguel sem fiador. O locador faz todo o procedimento de contrato padrão, mas não precisa apresentar um responsável pela fiança. A confirmação se dá por meio do adiantamento de no mínimo 3 alugueis.

Os alugueis são depositados em uma conta e são devolvidos para o inquilino com o reajuste do período, após o fim do contrato de locação. O valor pode ser resgatado pelo proprietário, caso o inquilino falte com o pagamento de algum aluguel.

Além do adiantamento em dinheiro, o inquilino pode apresentar algum bem, como carro, moto ou até um imóvel, como garantia de pagamento.

2. Seguro fiança

O seguro fiança é um serviço oferecido pelas seguradoras. Nele, o inquilino contrata o seguro de um determinado período, pode ser o valor de 3 meses de aluguel ou mais, e a seguradora garante ao proprietário que arcará com o pagamento, caso não seja feito pelo locador.

O inquilino, porém, não se livra da cobrança, ela é feita pela seguradora, que pode até mover uma ação judicial para receber o pagamento.

A seguradora pode cobrar taxas adicionais do locador e as regras variam de acordo com cada empresa. No caso dessa opção de garantia, o inquilino não recebe o valor pago, pois ele contratou um serviço de garantia da seguradora. Em contrapartida, tem acesso a benefícios adicionais:

  • Serviço de chaveiro 24h em caso de perda ou roubo das chaves da residência alugada;
  • Serviço de eletricista 24h para reparação de urgência de energia elétrica e resistência do chuveiro;
  • Serviço de encanador 24h para consertar vazamento interno que cause ou possa causar alagamento;
  • Serviço de vidraceiro 24h para reparo de vidros ou cristais de portas e janelas das áreas comuns;
  • Serviço de assistência 24h de computador para orientação por telefone;
  • Acionamento de profissionais como pintor, pedreiro, segurança, entre outros.
  • Rede de descontos em locais conveniados, os serviços ou aquisições de bens têm valor deduzido.
  • Conserto de eletrodomésticos como fogão, micro-ondas, geladeira, freezer, máquinas de lavar e secar.

Os serviços podem variar de acordo com a empresa contratada.

A modalidade tem crescido bastante no mercado, pois a burocracia para o recebimento dos alugueis é menor e o processo de aprovação do contrato é mais rápido. Normalmente, é feito diretamente na seguradora. Sendo aprovado, as informações vão para a imobiliária e não é necessário apresentar a documentação mais uma vez.

3. Título de Capitalização

O título de capitalização é uma opção de aluguel sem fiador bastante parecida com o caução. Porém, assim como no seguro-fiança, também envolve uma empresa terceira.

Da mesma forma como os títulos de capitalização que são oferecidos em bancos, essa opção funciona como uma caderneta de poupança. O valor é depositado no título e fica rendendo durante o período de contratação do imóvel.

O valor não é fixo, como no caso do depósito caução. Normalmente é negociado entre as partes, mas costuma exigir o pagamento mínimo de 6 meses de aluguel. Por outro lado, tem as mesmas regras que o caução:

  • Nenhuma das partes pode mexer no dinheiro durante o período de contrato (apenas em caso de falta de cumprimento no aluguel);
  • Ao final da locação, o inquilino pode reaver o dinheiro, desde que não tenha pendências no imóvel;
  • O valor deve ser usado para cobrir as pendências da locação, como por exemplo a pintura ou quitação de débitos de consumo do imóvel.

O título de capitalização oferece diversos benefícios para o proprietário, imobiliária e locador e pode ser contratado em empresas financeiras ou seguradoras.

4 – CredPago

Outra forma bastante eficaz de alugar o seu imóvel sem um fiador é utilizando a CredPago. Essa é uma forma bem inovadora e 100% online.

Para alugar nessa modalidade é preciso:

  • Se dirigir até uma imobiliária parceira. A BH Brokers é parceira CredPago.
  • Ter um cartão de crédito com limite à vista 4 vezes superior ao valor do aluguel. O interessante é que você pode usar a renda (créditos) de 4 pessoas por contrato. Ou seja, se o limite do seu cartão não for suficiente, você poderá utilizar o limite de mais 3 pessoas no mesmo contrato.
  • Dados pessoais.

A imobiliária parceira enviará os dados para CredPago que retornará a análise de crédito em menos de 15 minutos.

Como escolher a opção ideal?

A escolha é muito pessoal e depende de diversos fatores. Alguns inquilinos, preferem o caução ou o título de capitalização, pois no final do contrato poderão reaver o dinheiro. Enquanto que, no seguro-fiança isso não é possível. Por outro lado, o processo costuma ser mais rápido.

O título de capitalização, por sua vez, exige um investimento mais alto e diversos locadores não gostam de fazer investimentos tão altos, mesmo tendo o retorno do valor pago. Principalmente, quando a locação não é previamente planejada e pode impactar no orçamento da família.

Qualquer uma das opções devem ser avaliadas junto com o proprietário do imóvel, pois é ele quem tem o poder de decisão maior nesse caso. Independente de qual opção de aluguel sem fiador o inquilino e o proprietário escolherem, é fundamental contar com a orientação e o auxílio de um especialista. Alguns serviços, inclusive, dependem da intermediação desse profissional.

Está procurando um imóvel para alugar ou quer disponibilizar o seu e precisa de ajuda? Conte com os profissionais especializados da BH Brokers. Veja como podemos te ajudar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *